WHY KNOT – Quebrando o silêncio na monogamia

O documentário WHY KNOT – Breaking the Silence on Monogamy (2014, CANADÁ) conta a história do filmográfo Dhruv Dhawan (diretor e produtor do filme) que tenta separar amor e sexo, ao mesmo tempo em que o apelo do casamento cresce cada vez mais. Para isso, ele acompanha vários matrimônios pródigos dentro de sua família.

Enquanto é pressionado a seguir formalidades, ele tenta achar respostas para algumas perguntas por meio de entrevistas com seus parentes e especialistas do assunto, além de se esforçar para mediar uma relação aberta com a mulher que ama.

Sua busca nos leva além do seu quarto, através da biologia do sexo, a história do patriarcado e a política da monogamia na qual sua namorada, cientistas, poliamoristas, seus amados e até vermes se tornam parte dessa narrativa auto-reflexiva.

WHYNOT é uma jornada intelectual e emocional por entre o quadro da monogamia, questionando o que significa ser humano e confrontar esse conflito entre nossos instintos e nossas morais. (Tradução e alterações nossas)

A produção, que ainda procura por suporte para seu lançamento oficial em 2014, conta com a participação dos renomados escritores Dr. Christopher Ryan, de “Sex at Dawn“; Dossie Easton, autora de “The Ethical Slut“; Dr. Stephanie Coontz, “Marriage, A History“; Dr. David Barash e Dr. Judith Lipton, autores de “The Myth of Monogamy” e “Strange Bedfellows”.

Fonte: http://www.indiegogo.com/

Conheça 4 filmes que retratam o poliamor

Toda semana, o Mundo Poliamoros trará para vocês dicas de filmes que tratem sobre a poliafetividade. Confira agora as 4 primeiras indicações!

PRAZER A TRÊS (EUA, 2006)

de William Tyler Smith
Filme de conteúdo um tanto erótico. Retrata os limites de uma relação amorosa. Um casal se vê entediado e resolve engatar novas experiências. Dispostos a viver uma relação a três, eles conhecem uma espanhola e acabam agregando ela ao casamento. Gradativamente, eles vão descobrindo os prazeres e as dificuldades de uma relação múltipla e passam a enxergar a situação de maneira completamente diferente da que antes enxergavam. A relação vai se transformando até que passa por uma crise, com a qual os três precisam aprender a lidar da melhor maneira possível.

DIETA MEDITERRÂNEA (ESPANHA, 2008)

de Joaquin Oristrell
Desde que nasceu, Sofia (Olivia Molina) viveu rodeada de homens, em meio aos fogões do restaurante de seus pais. Já adulta, ela se torna chef do estabelecimento e casa-se com Toni (Paco León), com quem tem três filhos. Mesmo amando muito seu marido, Sofia se apaixona por Frank (Alfonso Bassave), o agente que todo artista gostaria de ter, e, com ele, aprende os segredos da gastronomia. Logo ela abre o jogo para o marido e os três firmam um acordo amoroso e profissional que revoluciona a vida culinária e pessoal de Sofia.

OS TRÊS (BRASIL, 2011)

Cazé (Victor Mendes), Camila (Juliana Schalch) e Rafael (Gabriel Godoy) se conheceram na porta do banheiro em uma festa. Os três chegaram há pouco tempo na cidade e apenas Cazé encontrou um lugar para morar: um galpão abandonado. Logo eles se tornam amigos e passam a morar juntos, durante todo o período da faculdade. Entretanto, há uma regra básica: não pode haver qualquer envolvimento entre eles, em nome da boa convivência. Cazé, Camila e Rafael andam tão juntos que logo são apelidados pelos colegas como se fosse um só, os 3. Já perto do fim do curso, Rafael pensa em se mudar por notar que sente algo por Camila. Até que surge uma inusitada proposta: que eles estrelem um reality show em sua própria casa, baseado em um trabalho que apresentaram na faculdade. Percebendo ser esta a única chance de permanecerem juntos, eles topam. (Texto extraído do site Adoro Cinema)

VICKY CRISTINA BARCELONA (EUA, 2008)

De Woody Allen
As irmãs americanas Vicky (Rebecca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson) são completamente opostas. Vicky é centrada e tenta ao máximo seguir os padrões culturais que lhes foram ensinados sobre amor e trabalho. Já Cristina é aventureira, está sempre mudando o rumo de sua vida, especialmente quando o assunto é amor. As duas fazem uma viagem de três meses à Barcelona, na Espanha, onde conhecem Juan Antonio (Javier Bardem), ex-marido da pintora Maria Elena (Penelope Cruz), uma mulher que levas as emoções ao extremo. Ao abordar as irmãs e se apresentar, Juan Antonia convida as duas para passar um final de semana em Oviedo, deixando claro suas intenções, que, mais tarde irão gerar uma relação bem diferente das usuais.